Conheça as atividades do Observatório da População Negra apresentadas na Semana Acadêmica da Zumbi

“Precisamos levar em consideração tripé ensino, pesquisa e extensão”, explicou a coordenadora do OPN, Andreia Sousa de Jesus. “Nós temos várias atividades em parceria com órgãos públicos, privados e do terceiro setor, como o Ministério Público, o Senado Federal, a Polícia Militar, a Guarda Civil Metropolitana, entre outros”. Articulados com essas instituições, o Observatório promove atividades antirracistas com foco em evitar as violências raciais.

A Profª. Drª. Segurança do Futuro, que visa a transformação do setor de segurança pública e privada através da educação. O projeto surgiu após o assassinato de George Floyd. “Sentimos a necessidade de respirar e, assim, foi criado o Movimento AR, um chamado para transformar a segurança pela educação, transformar esse setor tão complexo”, disse. A pesquisa com o Segurança do Futuro se ampliou com o caso Beto Freitas, que foi assassinado em uma unidade do Carrefour, em Porto Alegre. A professora ainda pontuou a intensão do grupo de lançar um edital de iniciação científica para incluir os estudantes no ambiente de pesquisa.

Os pesquisadores Luciana Pena Morgado e Régis Rodrigues Elisio falaram sobre suas áreas de trabalho dentro do Observatório. Luciana tem como tema a saúde dos trabalhadores em um centro de atendimento socioeducativo para adolescentes em conflito com a lei. Já Régis pesquisa o acesso à educação e trabalha com a formação de profissionais. “A gente precisa de posicionar em relação à questão racial e isso passa pela pesquisa, pelo ensino e pela extensão”, destacou.

A Profª. Drª. Felicia Ponce também participou da apresentação. Ela é coordenadora da parceria do Observatório com a FEA/USP, através do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Economia, Gestão, Negócios e Diversidade Racial Empresarial. “Esse é um caminho que vamos construir de forma cooperada que vai gerar muitas ações propositivas”, disse. Felicia ainda destacou aos alunos as oportunidades que virão, como um MBA gratuito e um laboratório de empreendedorismo.

Sua opinião!

Gostou do artigo? Quero muito saber a sua opinião. Escreva um comentário!