Escola de negócios e empreendedorismo para jovens negros, unem UZPe FEA/USP

Hoje, quarta-feira (07 de julho), a Universidade Zumbi dos Palmares lança o Centro de Estudos e Pesquisas em Economia, Gestão, Negócios e Diversidade Racial Empresarial e formaliza a parceria com a FEA- USP para a Escola de Negócios e Empreendedorismo para Jovens Negros.

A parceria promoverá um intercâmbio entre professores e alunos das duas instituições em áreas de mútuo interesse, além de produzir conhecimento no escopo do Núcleo e desenvolver intercâmbios de publicações acadêmicas e elaboração conjunta de projetos de pesquisa dentre outros objetivos.

O lançamento do Centro de Pesquisa, de acordo com a professora Dra. Felícia Ponce, que assumirá a coordenação, é uma importante ferramenta para através de processos colaborativos alcançar objetivos comuns. “O Centro possui duas dimensões:  uma de cunho específico na pesquisa científica e outra para apoiar e auxiliar as empresas interessadas em implementar a gestão da inclusão racial nos seus espaços corporativos”, explica.

 “Não basta incluir o negro no processo seletivo. É necessário que a empresa esteja preparada para recebê-lo, e que exista um planejamento de carreira, de políticas inclusivas e de gestão da permanência deste grupo nas organizações, onde o negro ou negra possa se desenvolver profissionalmente”, exemplifica a professora Dra. Felícia.

Já segundo o reitor da Universidade Zumbi dos Palmares, José Vicente, os alunos e os docentes, tanto da Zumbi como da FEA/USP serão beneficiados pela valiosa troca de conhecimento entre ambos com esta Escola de Negócios. “Esta parceria com a nossa universidade que além, de formar jovens na graduação, para o futuro qualificador está constantemente em busca de motivar e aperfeiçoar cada vez mais os recursos humanos negros, para o mercado de trabalho. Juntas estas duas potências acadêmicas farão pesquisas, e irão descobrir métodos de aplicação delas, para atuarem com os recursos dos métodos científicos nas empresas”.

No Centro, serão realizados também eventos culturais em parceria das duas universidades, além do intercâmbio. A professora Dra. Felícia explica ainda que os resultados realizados pelo núcleo, serão mapeados para desenvolver novas ações e ‘efetivá-las’, para atuar com a diversidade racial corporativa. “É a partir dos resultados, que se torna possível a criação de um planejamento, para saber como atuar”, explica ela. “A comunidade será beneficiada a partir da utilização dos métodos científicos implantados nas empresas que trabalharem com diversidade racial corporativa”, completa.

O período de validade para o acordo de cooperação será de 5 anos, um período não só para ‘validar’ os métodos desenvolvidos entre as duas universidades, bem como as ações do núcleo. “Principalmente, devido a possíveis mudanças durante este período, tanto nas reitorias, como nas alterações, devido à análise dos métodos utilizados”, comenta a professora.

www.zumbidospalmares.edu.br

Sua opinião!

Gostou do artigo? Quero muito saber a sua opinião. Escreva um comentário!