Pesquisa do IBGE mostra que pretos e pardos ganham 31% menos do que brancos

Dados divulgados na última sexta-feira (03.12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que pretos e pardos recebem menos do que brancos mesmo com níveis de escolaridade iguais no Brasil. O resultado é fruto da desigualdade de oportunidades no mercado de trabalho. De acordo com a Síntese de Indicadores Sociais de 2020, do IBGE, em 2020, a população identificada como preta ou parda tinha rendimento menor do que a branca em qualquer um dos quatro níveis de instrução analisados.

Em reportagem, o jornal Folha de S. Paulo destacou que pretos e pardos com ensino superior completo, recebiam, em média, por hora, cerca de 30,8% a menos do que os brancos (R$ 23,40 e R$ 33,80, respectivamente). Na faixa da população com escolaridade mais baixa (ensino fundamental incompleto) ou sem escolarização, pretos e pardos também ganham menos (em torno de 23,9% a menos, por hora, do que brancos (R$ 7 e R$ 9,20, respectivamente).

Sua opinião!

Gostou do artigo? Quero muito saber a sua opinião. Escreva um comentário!